ASDASDSDSDSDD

Tudo aconteceu após o político se irritar com declarações que estavam sendo feitas no Jornal Nacional.

William Bonner é um dos jornalistas mais respeitados do país. Ficou conhecido através de seu trabalho na emissora de televisão Rede #Globo. Além de âncora de um dos programas jornalísticos mais conceituado do país, William é também editor-chefe do mesmo, o Jornal Nacional.

Atualmente, o apresentador tem sido porta-voz de muitos escândalos de corrupção que vêm acontecendo no país. O jornal é televisionado para o público em horário nobre e tem recorde de audiência.


Por ser um dos principais telejornais do país, é comum ver as principais notícias sendo faladas claramente ao público em primeira mão. No entanto, isso tem irritado alguns políticos, entre eles o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.



O ex-presidente, que já havia declarado guerra conta a Rede Globo, mandou um recado para o âncora do jornal, William Bonner. #Lula disse durante um congresso que o apresentador ainda iria lhe pedir desculpas.


Lula e a Lava Jato

Lula está envolvido em muitos escândalos políticos. Já foi citado em muitas delações, entre elas está a da empresa JBS.

Joesley Batista, que aceitou fazer delação, citou os ex-presidentes Lula e Dilma, afirmando que os mesmos haviam recebido propina da empresa. O valor citado seria de 150 milhões de dólares, depositados em uma conta fora do país.

O telejornal vem noticiando, assim como os demais jornais, o andamento da operação #Lava Jato.

Na última quinta feira, 1º de junho, na abertura do 6º Congresso Nacional do PT, intitulado de “Marisa Letícia Lula da Silva” (falecida esposa de Lula), o ex-presidente do Brasil falou durante o discurso que um dia receberá desculpas de quem não acredita em sua lealdade ao país, referindo-se ao jornalista que trabalha levando informações ao mundo.
Luís Inácio ainda disse em abril, que pretende lançar uma nova candidatura para concorrer à Presidência da República em 2018 e aproveitou para declarar guerra contra a Globo. Segundo ele, todas as informações dadas pelo canal a seu respeito são de cunho duvidoso e mentirosas. Lula em seu discurso ainda falou que terão que lidar com as consequências por falarem mentiras sobre sua pessoa.


Lula ainda revelou que não é de fazer reclamações sobre o trabalho dos outros, mas que todas as notícias falsas que dizem ao seu respeito se tornam cansativas, já que, segundo ele, o jornal passa a maior parte do tempo tentando massacrar sua imagem perante a sociedade.

Ex-presidente Lula manda recado para William Bonner


Vamos ver, nessa lista, a lista com os top 10 Pokémons mais poderosos no Pokémon GO! A lista vai desconsiderar os lendários, e no final eu vou falar também um pouco sobre eles de qualquer jeito.
Se quer saber também como medir a força de um Pokémon no jogo, vou explicar.

Saiba facilzinho quais são os Pokemons mais fortes neste jogo que promete ser a maior febre do Brasil.
Créditos ao canal: MR Lupa Plays - Youtube




TOP 10 Pokémons mais poderosos no Pokemon Go

Notícia fez com que valor em bolsa da empresa desse um trambolhão

O êxito do Pokémon Go é, por esta altura, indubitável, mas a Nintendo não lucrará tanto quanto se poderia pensar com este estrondo.

Numa carta aos seus investidores, a empresa liderada por Tatsumi Kimishima admite que não receberá diretamente as receitas geradas pela tendência dos jogos de telemóvel, o que a terá levado a perder, esta segunda-feira, quase sete mil milhões de dólares (pouco mais de seis mil milhões de euros) - 18% - no mercado de ações.

Desde o lançamento do Pokémon Go, a 6 de julho, o valor de mercado da Nintendo escalara: em pouco menos de um mês, subira mais 12 mil milhões de dólares (quase 11 mil milhões de euros), o que significa que a queda de hoje (a maior desde 1990, segundo a Bloomberg) não é tão crítica para a companhia como parece à primeira vista.

Segundo explica o comunicado enviado aos investidores, a Nintendo não desenvolveu ou publicou o popular jogo de realidade aumentada. A lendária empresa detém, contudo, 32 por cento da The Pokemon Company, a companhia encarregue da distribuição e licenciamento do franchise e que, por sua vez, receberá apenas uma compensação pela sua colaboração e os custos de licença da empresa responsável pelo jogo, a Niantic.

À Nintendo chegará por isso apenas 32 por cento da referida compensação: uma fatia certamente muito pequena no amplo bolo que serão as receitas geradas por este produto sensação.
A lendária empresa tem, porém, alguma participação na Niantic, tendo investido, em conjunto com a Google, quase 30 milhões (pouco mais de 27 milhões de euros) de dólares, enquanto o Pokémon Go era desenvolvido, relembra a Engadget.
O negócio do jogo não se fica por aqui, no entanto. A empresa vai investir no mercado dos acessórios, estando já a planear o lançamento de uma peça plástica conectada através de Bluetooth ao smartphone que vibra e se acende quando os jogadores encontram PokéStops ou monstros virtuais.
O Pokémon Go é um jogo de realidade aumentada, no qual os utilizadores têm de encontrar as conhecidas criaturas virtualmente espalhadas por um vasto domínio geográfico. A aplicação também está disponível em Portugal para dispositivos iOS e Android.

É um sucesso, mas Nintendo recebe só migalhas

Quem pensa que o Pokémon Go é só apanhar pokémons está enganado. Controlar os ginásios é um grande teste à destreza dos jogadores. Só os mais fortes conseguem



Se fosse só apanhar pokémons, o jogo seria demasiado fácil. Existe um desafio maior no Pokémon Go, que puxa pela destreza dos jogadores: estar à frente dos ginásios. Encontram-se espalhados por todo o mapa e só os melhores conseguem chegar ao topo da hierarquia.

Os ginásios aparecem representados no ecrã com mais destaque, tendo vários níveis e exibindo no topo o pokémon mais forte, o último obstáculo pelo qual o jogador tem de passar caso queira destronar o anterior líder e tomar o seu lugar.

Aqui fica um guia sobre esta componente do jogo da moda. Saiba como se combate num ginásio e siga as dicas para sair lá de dentro como um vencedor.

O que é um ginásio?


No mundo dos pokémons, é aqui que os treinadores medem forças para ver quem é o melhor. Só jogadores a partir do nível 5 podem entrar no ginásio para combater, considerando que já têm pontos de experiência suficientes. A partir daí, defrontam-se os jogadores residentes e tenta-se superar os pokémons adversários para 'conquistar' o ginásio para a equipa a que pertencemos. Ao contrário do que se possa pensar, quando estamos no ginásio não estamos verdadeiramente a enfrentar um jogador. Estamos a enfrentar os seus "monstros", mas controlados por um sistema de inteligência artificial. Caso o desafio seja superado e fiquemos à frente do ginásio, também os nossos pokémons vão ser controlados por essa inteligência artificial.

O que é uma equipa e por que precisamos de pertencer a uma?


Neste universo de realidade virtual existem três equipas: Instinct – Amarela; Mystic – Azul; Valor – Vermelha. Quando nos juntamos a uma equipa é mais fácil entrar num ginásio e defrontar os seus jogadores de modo a ficarmos à frente destes. Para nos juntarmos a uma equipa temos de nos deslocar a um ginásio quando alcançarmos o nível 5. Aí chegados, o professor Willow dá-nos uma explicação sobre as características das equipas. Caso o ginásio pertença já à equipa que escolhemos pertencer, em vez de lutarmos para o conquistar, combatemos para obter pontos de experiência (XP) ou para aumentar o prestígio do ginásio.

Como perceber se um ginásio está ocupado?

Quando abrimos o mapa e vemos o ginásio, ele vai aparecer com uma de duas cores representativas. O cinzento ilustra que o ginásio está livre para ser tomado por qualquer treinador, não tendo nenhuma equipa à frente dele. Caso o ginásio seja tomado por alguém, assume instantaneamente as cores desta equipa. Ao pressionar no ginásio poderemos aferir o seu nível e e tipo de pokémons residentes. Quanto maior for o nível de prestígio do ginásio mais treinadores poderá ter.

Como conquistar e defender um ginásio?

Para conquistar e ganhar controlo de um ginásio, o prestígio do mesmo terá de ser reduzido a zero, o que será conseguido se derrotar os seus treinadores residentes. O maior rombo no prestígio do ginásio é dado quando o pokémon mais forte é derrotado. Dependendo do nível, eles podem ter de ser derrotados mais do que uma vez.

Por vezes, a conquista pode ser fácil. Defender é sempre mais complicado. Depois de conquistado, temos de escolher um pokémon para ficar à frente do ginásio. E esse terá de ser escolhido de forma sensata, pois ficará lá até ser derrotado, momento em que é devolvido à nossa equipa.

Quais os benefícios de controlar um ginásio?

Enfrentar e controlar ginásios vai dar ao jogador 100 XP's. Pode-se obter o mesmo capturando pokémons, só que ao vencer no ginásio esses XP's vêm com um benefício adicional: pokécoins.

Por cada defensor que acrescentamos aos ginásios que apoiamos, recebemos 10 pokécoins. Só podemos acrescentar defensores a cada 21 horas. E temos de esperar até terminar a contagem decrescente para reclamar as nossas pokécoins. A outra maneira de as obter é comprando-as com dinheiro.

O que acontece numa batalha e pode determinar a minha vitória?

Numa batalha, o jogador tem controlo sobre o pokémon. Um toque no ecrã lança um ataque rápido, pressionar inicia um ataque especial e deslizando os dedos para a esquerda ou para a direita permitirá com que nos desviemos do ataque do adversário.

Quantos mais pontos de combate (CP) tiver o pokémon, mais fortes serão os seus ataques. E quantos mais pontos de saúde (HP) maior será a sua resistência aos ataques.

A importância do tipo de pokémon e como fortalecê-lo

Escolher o tipo certo de pokémon é meio caminho andado para uma vitória. A vulnerabilidade de um pokémon a um tipo pode causar danos duas vezes superiores a um ataque normal.

Para tornar um pokémon mais forte podemos usar o stardust e o candy (doce) referente à espécie. Isso contribuirá para um aumento dos CP e dos HP. Outra forma de tornar o pokémon mais forte é escolher a opção de o evoluir.

Fonte: http://visao.sapo.pt/

Como se tornar um líder de ginásio no Pokemon Go

A cada novo país onde estreia o Pokémon Go, aumentam as expectativas pelo lançamento do game no Brasil. Embora o jogo continue sendo aguardado com grande entusiasmo, muitos brasileiros já demonstram certa irritação com a ausência oficial dos monstrinhos de bolso pelas ruas.

Nesta segunda-feira, 25, o aplicativo para smartphones mais aguardado do ano foi finalmente oficializado em Hong Kong, um dia depois de fazer a alegria do público francês. No Brasil, a expectativa era a de que o game fosse lançado na última semana, logo depois do Japão. Mas, por conta de atrasos na Terra do Sol Nascente, o aplicativo acabou tendo seu lançamento adiado em terras tupiniquins. Embora o jogo tenha sido lançado lá na noite última sexta-feira, por aqui ainda não há uma data certa para a estreia. A Niantic, responsável pelo Pokémon Go, só diz que isso acontecerá "em breve". 

Brasileiros perdem a paciência com o Pokemon Go