Machadinho D’Oeste se prepara para o boom das Usinas

Rondônia, 26 de Outubro de 2014

Política

Postado em 20/01/2012 13:10 h | Fonte: Veja Noticias

Machadinho D’Oeste se prepara para o boom das Usinas




Informações extraoficiais dão conta de que o processo licitatório acontecerá até meados de 2012, já o inicio das obras acontecerão nos primórdios de 2013

Machadinho D’Oeste se prepara para o boom das Usinas

O município de Machadinho D’Oeste possui uma população de pouco mais de 30 mil habitantes. Sua emancipação política aconteceu no dia 11 de maio de 1988. Até meados da década de 1990 houve um intenso fluxo migratório. Dois fatores econômicos impulsionaram sua economia: a lavoura cafeeira que perdurou até o início do ano 2000 e a extração da madeira.

O município que se transforma a cada dia, vive a expectativa do inicio da construção da Usina Hidrelétrica de Tabajara. A Hidrelétrica de Tabajara, prevista no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) dependia da alteração na área do Parque Nacional dos Campos Amazônicos, criado em 2006. O problema foi resolvido no mês de agosto quando a presidente Dilma publicou uma Medida Provisória no Diário Oficial da União (DOU) alterando os limites de três parques Nacionais na Amazônia.
O Parque Nacional Campos Amazônicos perdeu ao todo, 340 quilômetros quadrados e ganhou outros 1,5 mil quilômetros quadrados, passando a ter uma área aproximada de 961.320 hectares, que abrangem terras do Amazonas, Rondônia e Mato Grosso.

O projeto prevê que a Usina produza 350 megawatts (MW) de potência instalada e capacidade para gerar 192 MW de energia elétrica firme; sistema com operação a fio d\'água e nível de operação a 80 metros com 3 turbinas e um reservatório de 128,8 km²..

A inclusão da Hidrelétrica de Tabajara no PAC teve forte apoio do presidente Nacional do PMDB, senador Valdir Raupp, que articulou audiência no Ministério de Minas e Energias entre o ministro e o Prefeito Marinho da Caerd.

A Prefeitura de Machadinho D’Oeste tem acompanhado todos estes passos, uma vez que, acredita que esta obras é de suma importância para a economia regional e para o Brasil, criando, inclusive grupo de trabalho para apresentar, mensalmente, relatórios sobre este assunto e já prevendo a compensação financeira/ambiental em favor da população. “Anexamos também especificações técnicas (preliminares/ES estudos) apresentados na Audiência Pública, como também acreditamos ser possível novas audiências em razão dos fatos novos (licenciamento ambiental IBAMA)”, comenta o Prefeito Marinho da Caerd.
Agora é fato!

Informações extraoficiais dão conta de que o processo licitatório acontecerá até meados de 2012, já o inicio das obras acontecerão nos primórdios de 2013.

Começa então a retomada do fluxo migratório. Novas construções e novos empreendimentos estão se instalando em Machadinho D’Oeste. Ansiosa por desenvolvimento e geração de milhares de empregos a população sonha com esta obra possibilitará a instalação de indústrias que dependem de energia elétrica firme para o seu funcionamento. Fotos



Autor: Assessoria



Conteúdo Relacionado

Galeria(s) de Fotos

Ferramentas e Abrazivos

Contato

Desenvolvido por:

W7BR Soluções em Tecnologia